TERAPIA COM PIRÂMIDES - PROSPECTO



Pesquisando desde 1973. Trabalhando desde 2001 para a saúde física e espiritual
 
 

Folheto médico da Pirâmide Terapêutica, modelos Hygia e Horus Para tratamento de infecções, reumatismo, fraturas, entorces, etc.

CARACTERÍSTICAS E USOS DA PIRÂMIDES HYGIA E HORUS

Pirâmides para terapia

As Pirâmides Modelo HIGYA e Horua são utilizadas para diversas terapias antirreumáticas, traumatológicas, infecciosas (especialmente bacterianas) acelaração de cicatrização de feridas externas e internas, contusões, torceduras, entorses, e acidentes lumbociáticos. Também se pode usar para tratar plantas afetadas por diversos fungos, conservação de alimentos, sementes e alguns medicamentos, licores, produtos de dietética, assim como conservar amostras de laboratório impedendo a putrefacção. Não se conhece se tiver efeito directo sobre os vírus, mas o que sim está demonstrado é que reforça o sistema imunológico e combate infecções virales indireitamente, devido a que sem bactérias no meio, os vírus não podem prosperar.


A Hygia está fabricada em alumínio de excelente qualidade e máxima pureza e carente de ferromagnéticos e diamagnéticos, com 3 mm de espessura, com medidas de Base: 80 cm, Altura: 51cm e arestas de 76cm. O peso aproximado é de dez kg.

Terapia no braçoO modelo Horus tem 60 x 60 cm de base, e é muito similar a Hygia, mas o tamanho é menor então mais fácil para transportar. Pesa 6,7 Kg. Não tem tudas as aplicações que tem a Hygia, mas muito similar tambem nas utilidades.
As vigas estão aplicadas com peças do mesmo material, com rebites de alumínio. Como toda a pirâmide, para que funcione bem, deve orientar-se com uma face para o Norte exactamente utilizando uma bússula. Aos cinco graus de desvio já há uma perca de efeito notável e a mais de oito graus de desvio poucas pirâmides funcionam, dependendo de onde se situem. Pode pedir-se como acessório a mesa.

 

 

 

 

 

Consultorio médico
SEGURANÇA - PRECAUÇÕES

Leia atentamente todo o prospecto calmamente antes de começar a utilizar a pirâmide.
- Conserve este prospecto. Pode ter que voltar a lê-lo.
-Se tiver alguma dúvida, consulte a Piramicasa o pôr em contato com médicos ou terapeutas treinados no uso deste produto.
- Esta pirâmide pode ser usada por qualquer pessoa, incluindo idosos e crianças com supervisão médica ou de um adulto, mas deve ter em conta o modo de uso para cada caso e para cada terapia em particular.
Não usar a menos de um metro de massas metálicas ( excepto aliminio, que não tem incidência) como radiadores e estufas de aquecimento. Convém que permaneça longe de electrodomésticos.
Manter a mais de 3 metros de telemóveis e fornos de microondas durante o seu uso terapêutico, ou em sua função de conservador de sementes e alimentos. As emissões perto do micro-ondas e as ondas electromagnéticas intensas podem reduzir a efectividade da pirâmide.
Àparte da proximidade com micro-ondas ou telemóveis, as geopatias( nas linhas Hartmann intensas, cruzes de linhas Hartmann e Curry, etc.) podem reduzir e até anular em alguns casos a função da pirâmide, embora se encontre bem orientada. Normalmente basta mudá-la um metro em qualquer direcção para conseguer que funcione.

Estas geopatias se encontram na Natureza mas também são causadas pelas estruturas dos edifícios construídos sem conhecimentos geobiológicos. Quando uma pirâmide Hygia, Horus ou qualquer modelo de Piramicama não funciona tendo-se intalado correctamente, é indicativo de uma potente geopatia, então que esse lugar não deveria ser habitado por pessoas, cães ou outros animais sensíveis a estas anomalias.
é de alumínio, que é paramagnético mas bom condutor eléctrico, de modo que Não deve tomar contato com nenhum elemento que possa causar choque elétrico.

DENTRO de uma pirâmide paramagnética pode-se permanecer todo o tempo que se queira (e quanto mais tempo, melhor ainda), mas DEBAIXO corresponde ao uso de ANTIPirâmide ( o campo que forma debaixo da base), deve fazer-se estritamente debaixo das regras que descrevem-se na parte

MODOS DE USO DA PIRÂMIDE

Não aplicar em pessoas que ingeriram álcool em excesso. porque demoraria a metabolização do álcool.
Não aplicar AntiPirâmide em pessoas com pacemaker, a menos que se faça debaixo de vigilância médica. Os pacemakers funcionam perfeitamente DENTRO de uma pirâmide mas pode haver alteração DEBAIXO ou ACIMA da pirâmide. Por isso não tem problemas as pessoas com marcapasso cardíaco que deita nas Piramicmas:

Cama terapéutica estandard
Não utilize a zona de acima da pirâmide, salvo para experiências inócuas. A AntiPirâmide superior possui qualidades que até à data de Fevereiro de 2012 não foram profundamente estudadas como o interior e a antiPirâmide inferior. No 2014 temos algumas experiências mais com antipirámide superior (acima do vórtex, porem todavia não o suficiente como para publicar.
Não usar para expor medicamentos psicotrópicos, barbitúricos nem cardíacos ou aqueles cujo efeito depende da sua dose e do tempo de metabolização.
As essências naturais e os licores aumentam a sua qualidade, enquanto que as artificiais, licores de má qualidade ou vinhos artificiais podem-se descompor, voltando à sua química original.
Em caso de descompostura, vertigens, tonturas e /ou náuseas quando se aplica no abdómen, não é necessário suspender a terapia senão suspender a sessão. Diminuindo a seguinte sesão até a metade do tempo, aumentando logo a seguir progressivamente.
Esses sintomas podem aparecer em pessoas hipocondríacas ou hipersensíveis à magnetoterapia.
Não há restrições para a idade, podendo aplicar-se às crianças e idosos. Em mulheres grávidas se recomenda evitar a aplicação abdominal, salvo com vigilância médica nos casos de problemas infecciosos ou lesões. O tempo de sessão máximo recomendado sobre o feto não deve passar os 10 minutos.


TERAPIA COM A Pirâmide HYGIA EM MODALIDADE ANTIPirâmide

(Material anexo ao livro "Revolução Terapêutica das Pirâmides", Gabriel Silva e Dr. Ulises Sosa Salinas).
A pirâmide propriamente dita ( o interior de uma pirâmide paramagnética) não tem restrições nem contraindicações para pessoas saudáveis ou doentes.
Em troca o uso de antiPirâmide ( o campo que forma debaixo da pirâmide por exclusão quântica) sim tem algumas contraindicações, que, embora não sendo tão perigosas como as contraindicações e os efeitos secundários dos medicamentos e outras terapias, podem provocar sintomas desagradáveis e danos leves, já que tem certa parecença com a magnetoterapia, embora estejamos usando o campo magnético da Terra. Para evitá-los basta ter em conta umas poucas mas importantes regras e recomendações.

1) A antiPirâmide tem efeitos mais potentes e rápidos que a pirâmide propriamente dita, portanto se recomenda seu uso debaixo de vigilância e critério médico. Hasta que esta modalidade terapêutica esteja mais difundida e haja suficiente pessoal médico preparado para supervisiona-la, ao menos devem respeitar-se estas diferenças entre ambas as modalidades e usar a antipirâmide com cuidado. Ver diferenças aqui (Em Espanhol)

2) Os intervalos entre o final de uma sessão e o início da seguinte por regra geral é de DUAS HORAS. Isto se deve a que existem ciclos de floculação de colóides no citoplasma e tanto pirâmide como a antiPirâmide retardam esses ciclos, prolongando a vida celular. Mas a antiPirâmide pode abrandá-los mais que o conveniente para a célula, de modo que até que se tenham dados mais precisos sobre o efeito antipiramidal nestes processos, é preferível evitar exposições superiores aos 50 minutos, assim como deixar sempre intervalos de duas horas porque nesse intervalo o processo de floculação no citoplasma se normaliza totalmente.

3) Há que ter especial cuidado com o sistema endócrino, já queé mais sensível à terapia piramidal. O sistema nervoso o músculo cardíaco se seguem , mas este último merece especial atenção. Se recomenda um máximo de dez minutos de exposição, quando se trate indiretamente do coração, a cabeça ou a tiroide, mas não utilizar sobre coração diretamente.

4) A exposição máxima recomendada é de CINQUENTA MINUTOS, para as extremidades ( pés, mãos , antepernas, pernas, antebraços e braços). Dependendo da zona afectada, etiologia, nível de afectação e critério médico em geral, pode dar-se terapia de ataque que inclua o ombro direito com essa frequência e duração (50 minutos de sessão), sempre que o coração não fique muito perto do vórtice central. Por isso o ombro esquerdo não poderá ser tratado com esse tipo de exposição, por mais de dez minutos, salvo que o critério médico o indique por tratar-se afecções graves, como infecções ou feridas grandes que mereçam ao menos uma terapia de ataque mais drástica.

Terapia no abdominal5) A zona do abdómen, dependendo da gravidade do que se está a tratar, oscilará segundo critério médico entre 10 e 40 minutos, atribuindo tempos maiores para o inicio (terapia de ataque) e diminuindo quando se observam os primeiros indícios de progresso terapêutico, tendo em conta que estamos afectando as gónadas e vários órgãos secretores, que embora pertençam ao sistema reprodutivo o ao digestivo têm interacção e/ou relação direta com o sistema endócrino, já que são as grandes glândulas secretoras.
Desde o ponto de vista da física molecular, a complexidade destes órgãos (fígado, pâncreas, vesícula, ovários ou testículos) é enorme em comparação com o resto do corpo e seria muito extenso entrar em detalhes, mas cabe ter em conta que uma das causas fundamentais do efeito piramidal é a re-estruturação molecular de toda a matéria, inclusive dos microcristais minerais, da que derivam a ausência de putrefacção, a maior solvência e menor poder oxidante da água, assim como a eliminação por varrimento magnético de radicais livres e todo o lixo quântico. Por tanto nos órgãos de actividade química e biológica muito complexa os efeitos serão mais notáveis e as mudanças serão maiores que no resto do corpo . Isto se traduzirá em sintomas que se bem que podem ser muito terapêuticos, serão geralmente desagradáveis e estranhos para o paciente.
O sistema endócrino é o que mais sintomas estranhos apresenta durante a terapia antipiramidal e por isso é preciso não estendê-la demasiado, já que ainda sejam indícios terapêuticos quase sempre, um desiquilibrio na actividade endócrina implica algum risco.

 

 

 

Bursite no ombro6) A zona dorsal tem menos partes hipersensíveis que o abdómen. Os pulmões suportam perfeitamente uma terapia longa e inclusive se puderiam superar os 50 minutos (devido à sua dinâmica celular citoplasmática), mas a localização do coração na zona impossibilita que cheguemos a esse tempo de exposição, a não ser que tenhamos uma situação igual como no ombro esquerdo, uma infecção grave cujo risco de dano seja maior que o produzido pela antipirâmide sobre o coração. Os pacientes com pacemaker, embora não tenham contra indicações alguma com a pirâmide propriamente dita, deverão ter especial cuidado no uso da antiPirâmide. Não existem riscos conhecidos, mas a prudência manda nestes casos porque a piramidoterapia é uma forma de magnetoterapia. Estes pacientes podem ser tratados sem risco algum no interior de uma pirâmide paramagnética, assim como podem tratar-se com antipirâmide em partes afastadas do coração.

 

 

 

 

Na cabeça7) A cabeça também se pode tratar com antipirâmide, mas aí há que ter especiais precauções. Tratando-se de infecções, qualquer que seja o órgão afectado (olhos, ouvidos, feridas no crâneo), é possível estender-se a 15 minutos se existe risco alto de infecções. Mesmo asim, é preferível manter-se nos 10 minutos para terapia de ataque ( um só dia, ou seja umas cinco sessões) e logo cinco minutos até terminar o tratamento. Em todo caso, os intervalos serão de duas horas como para qualquer das aplicações de antipirâmide. Alguns pacientes foram tratados durante meses com antipirâmides, usando pirâmides grandes de escassa densidade ( ver na "Revolução Terapêutica das Pirâmides", o caso do menino Hector) mas estes tratamentos, justificados pela gravidade do problema e a vitalidade do paciente, devem contar com pirâmides análogas às empregadas em Cuba para tratamento integral ( todo o corpo). Nesses casos, é melhor e mais efetivo o uso do interior de uma pirâmide como a modelo Hércules.

 

 

 

 

 

Terapia de entorse8) Alguns pacientes tratados com antiPirâmide potente na cabeça manifestaram náuseas, tonturas, híper e hipoacústica, vertigens e mais sintomas próprios da afectação magnética. No entanto não existe perigo enquanto que não haja dor, sensação de afogamento nem perda de conhecimento. Desde já com ou sem sintomas, deve respeitar-se o tempo máximo de dez minutos. Em sessões de cinco minutos a cada duas horas é possível eliminar-se em poucos dias ou até algumas semanas, infecções oftálmicas, otites, alguns problemas dentários causados por bactérias, assim como enxaquecas crónicas.
Em infecções, reumáticos, processos pós-operatórios, lesões diversas e quase todas as afecções osteoarticulares, os ortopedistas são até agora quem melhor aproveita este efeito piramidal em todo o sistema de saúde Cubano. É de esperar que esta terapia se extenda rapidamente porque se alcança uma diferença importante em comparação a outros tratamentos, pois supera ampliamente as espectativas, tanto pelos médicos como nos pacientes. Uma entorse que leva normalmente os 14 e 21 dias a curar com tratamento de gesso e consumo de anti-inflamatórios, antibióticos, protetor estomacal, etc., trata-se em dois ou três dias totalmente (quatros sesões diárias), sem consumo de medicamentos e sem a invalidez temporal do gesso. Basta uma recuperação melhor ainda com lógico repouso, com caminhadas sem esforço e sessões de antiPirâmide de cinquenta minutos com duas horas de intervalo. Sempre deve fazerse a visita ao médico quando ha muito dor, por suspeita de trizadura, ossos fraturados ou quebrados. Embora que for só para comprovar, e prolongar até cinco días o tratamento.
Os quadris devem tratar-se cuidando também de não envolver com vórtice os órgãos internos, de modo que podem também tratar-se com sessões de 30 a 40 minutos. As mãos operadas, lesionadas assim como as que se tratam com problemas reumáticos, podem perfeitamente manter-se em sessões de 50 minutos, embora haja que mudar a posição do corpo ou adaptar a extensão do móvel , ou então permanecer numa cama ao lado da pirâmide. Neste caso, evitar camas de metal diamagnéticos ou ferromagnéticos que possam afectar por perto o funcionamento da Hygia o a Horus.

Acidente lumbociático9) Na lombalgia, também tão invalidante e dolorosa, pode tratar-se com sessões de até meia hora se colocamos ao paciente de modo que o vórtice não envolva os órgãos internos. Os intestinos não são demasiado suceptiveis ao efeito piramidal, pelo que as sessões em casos de infecção intestinal podem ter igual duração e postura que o tratamento da lombalgia.

10) As pirâmides modelo Hygia podem usar-se como se descreve, mas também se usa o seu interior (inclui uma base de madeira) para tratar água , medicamentos naturais, homeopáticos, sementes e material biológico que se deseje livre de contaminação bacteriana. Se recomenda não usar para medicamentos psicotrópicos , barbitúricos nem para doentes cardíacos ou aqueles cuja dose se relacione directamente ao tempo de metabolização.
Pode solicitar o vídeo de um testemunho do efeito conseguido no tratamento com uma pirâmide Hygia. Se trata do processo de cura de uma septicemia, um mês e meio depois dos médicos darem por impossível salvar a vida do paciente.

Os joelhos podem ser tratados como indica a imagem, tendo sucesso muitas vezes até evitar a cirurgia. Os resultados são totales nos casos de reumatismo localizado nos joelhos, e igualmente acontece com qualquer parte do corpo com reuma. Mas é moito diferente conseguer um succeso local com pequenas pirâmides, a ter um sucesso completo, em todo o corpo, utilizando um modelo normal para deitar, o quando é avançado ou crónico, o modelo Hércules, porque embora que seja manifestado nos joelhos, as mãos ou qualquer outro ponto, o reumatismo é produto de uma distorção molecular geralizada da água corporal, de proteínas e outros componentes do líquido sinovial, que é espalhado pelo sistema circulatôrio.

Joelhos

Mais informação, no livro Revolução Terapêutica das Pirâmides (clique no livro).

Piramicasa Gabriel Silva

PÁGINA INICIAL